10 de junho de 2010

Rolê na AV Paulista e Maureen Bisilliat

Ontem estava dando um rolê lá pelas bandas da Avenida Paulista, dei uma chegada pelo Pq Trianon pra da uma desestressada e aproveitei pra passar pelo centro cultural do SESI (no prédio da Fiesp - que KCT né?) não sabia o que havia por lá, mas sempre rola um exposição gratuita, decidi aproveitar; Galera, valeu a pena, valeu muito! havia uma exposição sobre a artista Maureen Bisilliat e sua obra, maravilhosa, recomendo à todos e todas vale o rolê, pretendo voltar mais uma vez, segue abaixo uma descrição da exposição, ah, a parte que mais me impressionou pela beleza e pela reflexão que fui induzido foi a parte do Xingu.


MAUREEN BISILLIAT

Fotografias

A exposição Maureen Bisilliat: Fotografias busca realizar uma leitura simultânea entre a produção fotográfica e a produção editorial de Maureen Bisilliat, autora de livros de fotografias inspirados em obras de grandes escritores brasileiros.
Em parceria com o Instituto Moreira Salles, o SESI-SP apresenta a exposição Maureen Bisilliat: Fotografias, que revela tanto a fotógrafa como a editora de imagens e textos, Maureen Bisilliat. Seus ensaios fotográficos mais conhecidos - o universo de Guimarães Rosa, sobre os índios do Xingu - realizado em estreita colaboração com os irmãos Villas-Boas -, os sertões de Euclides, as caranguejeiras - equivalência fotográfica do poema de João Cabral de Melo Neto -, bem como outros temas igualmente significativos, porém menos difundidos, como os ensaios “Cortejo luminoso”, “Boi-bumbá”, “Pele Preta” e “Romeiros” e suas viagens ao altiplano boliviano, à China e ao Japão são apresentados na mostra em fortes sequências visuais de médio e grande formato que sintetizam a visão da autora sobre estes universos.
Na série dedicada ao Xingu, os visitantes da mostra poderão ver uma canoa com seis metros de comprimento produzida de acordo com a tradição indígena. Além disso, durante toda a mostra, haverá a projeção de Xingu/Terra, documentário feito na década de 1980 por Maureen Bisilliat e Lúcio Kodato, rodado na aldeia mehinaku, no Alto do Xingu.

Sobre a fotógrafa

Sheila Maureen Bisilliat nasceu em Englefieldgreen, Surrey, Inglaterra, em 1931. Estudou pintura com André Lothe em Paris (1955) e no Art Students League em Nova York (1957), antes de se fixar definitivamente no Brasil em 1957, na cidade de São Paulo. Trabalhou para a Editora Abril entre 1964 e 1972, fotografando para várias publicações. É autora de livros de fotografia inspirados em obras de grandes escritores brasileiros, como, por exemplo, A João Guimarães Rosa, em 1966 e Sertões – Luz e trevas, de 1983, baseado no clássico de Euclides da Cunha (1866-1909).
Em 1985, expôs em sala especial na 18ª Bienal Internacional de São Paulo um ensaio fotográfico inspirado no livro O turista aprendiz, de Mário de Andrade (1893-1945). A partir da década de 1980, dedicou-se ao trabalho em vídeo, com destaque para Xingu/terra, documentário de longa-metragem rodado com Lúcio Kodato na aldeia mehinaku, no Alto Xingu.
Recebeu bolsa da John Simon Guggenheim Foundation, Estados Unidos (1970), do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (1981/1987), da Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de São Paulo (1984/1987) e da Japan Foundation (1987). Formou e dirige desde 1988, o acervo de arte popular do Pavilhão da Criatividade do Memorial da América Latina em São Paulo. Em 1987, ganhou o prêmio de Melhor Fotógrafo(a) da Associação dos Críticos de Arte de São Paulo.
Em dezembro de 2003, sua obra fotográfica completa, composta por cerca de 16.000 imagens, entre fotografias, negativos preto e branco e cromos coloridos, nos formatos 35 mm e 6 x 6 cm, foi incorporada ao acervo fotográfico do Instituto Moreira Salles.


Local:

Galeria de Arte do SESI – Centro Cultural Fiesp-Ruth Cardoso - Av. Paulista, 1313- Metrô Trianon-Masp
 
Data de 02 de março a 04 de julho de 2010.


Horários
Segundas-feiras, das 11h às 20h

Terça-feira a sábado, das 10h às 20h
Domingos, das 10h às 19h
Ingressos: Entrada franca

Telefones (11) 3146-7405 / 3146-7406

2 comentários:

  1. Valeu cara tbém amo a Maurrem.
    Valéria - Carapicuiba

    ResponderExcluir
  2. Alguém sabe onde esta exposição se encontra?

    ResponderExcluir