7 de junho de 2010

Soneto do Desabafo - Mario Medina

Te mandei até poema do Neruda
Mandei flores,bolos e doces
Mas não dei conta de que és cabeçuda
Meu lirismo seria útil se sensível fosses

Tua sensibilidade habita outros cantos
Disso eu deveria estar ciente
Menores seriam os meus espantos
Maior a orgia e a tristeza,ausente

Entre as tuas delgadas pernas
Eu fui só um objeto fálico
Ingênuo,pensando coisas ternas

Toma teu trago,teu vinho e papoula
Eu já deveria ter me tocado
Poema de cu é rôla

(Mário Medina)

Nenhum comentário:

Postar um comentário