28 de julho de 2010

Israel esconderá por, pelo menos, mais 20 anos arquivos sobre os crimes do Nakba

JERUSALÉM (AFP) - As autoridades israelenses decidiram prolongar 20 anos a proibição do acesso aos arquivos governamentais, elevando-a para 70 anos, informou nesta quarta-feira o diretor dos Arquivos Nacionais.
Trata-se particularmente de documentos relativos ao exército e aos serviços secretos durante as duas primeiras décadas do Estado de Israel, criado em maio de 1948.
"Esses arquivos continuarão sendo classificados (secretos) por temor que afetem a vida privada das pessoas mencionadas ou de seus achegados", declarou Yehoshua Freundlich.
"Nós também devemos manter o segredo da defesa, levando em conta o risco de que Israel pode ser acusado de violar o direito internacional", acrescentou.
Segundo Freundlich, em vários países ocidentais os "documentos de Estado são secretos durante 70 anos ou mais".
O historiador Tom Segev denunciou esta medida, considerando que a mesma traduz uma "tendência antidemocrática" na sociedade israelense.
A manutenção do segredo também foi denunciada como uma medida "arbitrária e injustificada" pela Associação de Direitos Cívicos em Israel.

Original: Clique aqui
http://br.noticias.yahoo.com/s/afp/100728/mundo/israel_historia

Nenhum comentário:

Postar um comentário