7 de agosto de 2010

100 anos da voz do povo paulista - Parabéns Adoniram!

Há 100 anos o samba ficava mais completo, cheio de inspiração, de realidade social e de bom humor, um dos maiores artistas da história de nosso país nascia - Adoniram Barbosa, um de meus autores favoritos desde que que eu era criança, a música de Adoniram não só divertia, ela fazia refletir e contou a história de um povo, mais que isso, contou a história da mistura, da miscigenação de diversos povos e de sua simbiose na metrópole que surgia nas serras de piratininga, em São Paulo Adoniram misturou tudo e dele surgiu o novo o reflexo doque acontecia nos boteco do bixiga, nas fábricas do Brás, nas favelas, malocas e nos bairros da periferia ficaram para sempre gravados em sua saudosa e poética obra, valeu corinthiano Adoniran Barbosa, com certeza nos encontraremos na festa de aniversário do Timão que tu tanto amou, até lá, tomarei uma cachaça em sua homenagem e quem sabe numa mesa de bar eu pense em como homenagear-te da maneira que você merece, por enquanto: Obrigado Adoniram e Parabéns Poeta do Povo!

Quer ouvir o Adoniram?
Adoniran - Samba Italiano
Demônios da Garoa - CORINTHIAS MEU AMOR É O TIMÃO
Bom Dia Tristeza - Adoniran Barbosa e Vinicius de Moraes
Clementina de Jesus, Adoniran Barbosa e Carlinhos Vergueiro
Adoniran Barbosa e Elis Regina - Tiro ao Álvaro

Outras matérias que eu recomendo sobre o Adoniran:

Matéria postada no Blog do Centro Acadêmico de História da UNIFESP e no Blog da Escola de Samba Acadêmicos Ardidos do Pimentas: Se o senhor não tá lembrado: 100 anos de Adoniran Barbosa

Matéria postada no Globo esporte:  'Poeta do povo', corintiano Adoniran Barbosa é lembrado pelos cem anos 

Programa Ganja Pod! Especial sobre o Samba Paulista (Com grande destaque ao Adoniran) Clique aqui

Uma letra que era particularmente especial para o Adoniran:

Coríntia (Meu amor é o Timão)


Como é bom ser alvinegro
Ontem, hoje e amanhã
Respirar sua mistura
Do Tietê e Tatuapé
Lá no alto a Velha Penha
Tem Anchieta e Bandeirante
Tem São Jorge lá na lua
Vem suando a paz em dia
Onde mora um gigante
Tem igreja e tem biquinha

Coríntia, Coríntia, meu amor é o Timão
Coríntia, cada minuto dentro do meu coração
Coríntia, Coríntia, meu amor é o Timão
Coríntia, cada minuto dentro do meu coração

Belém, Vila Maria e Mooca
E São Paulo em extensão
Mogi, Guarulhos e Itaquera
Tudo vibra Coringão
É o Coríntia de nós todos
É Paulista, é campeão.

E mais esta:

Samba Italiano

"gioconda, pitina mia,

Vai brincar alí no mareí no fundo,
Mas atencione co os tubarone, ouvisto
Capito meu san benedito".

Piove, piove,
Fa tempo que piove qua, Gigi,
E io, sempre io,
Sotto la tua finestra
E vuoi senza me sentire
Ridere, ridere, ridere
Di questo infelice qui

Ti ricordi, Gioconda,
Di quella sera in Guarujá
Quando il mare ti portava via

E me chiamaste
Aiuto, marcello!
La tua gioconda ha paura di quest'onda

Nenhum comentário:

Postar um comentário