12 de dezembro de 2011

Espaço Cultural Mané Garrincha organiza a "Copa Sócrates Brasileiro" dia 18.12.2011

Domingo passado perdemos o genial Sócrates Brasileiro.
Para o próximo domingo convidamos todas/todos para disputar a Copa Sócrates Brasileiro. Homens e mulheres com a bola no pé e o copo na mão. Estão todos convidados. Tragam tênis, instrumentos musicais, calção, canções,... poemas... Que venha quem quiser jogar, quem quiser tocar, quem quiser curtir... Com sol ou com chuva, jogaremos. Uma pelada com anarquistas, comunistas, trabalhadores, crianças...

Será no próximo domingo, 18.12.2011, às 12:30, na Rua Dona Genoveva, 224 - Chácara Califórnia. Esquina da Radial Leste com a Av. Aricanduva. 300m do Metrô Penha.

Segue abaixo o nosso taquito para o Magrão.
Esperamos por todos.
Saudações socráticas,
Espaço Cultural Mané Garrincha
------------
UM TAQUITO PARA O DR. SÓCRATESMagrão, somos homens e mulheres de um Espaço Cultural que leva o nome de um passarinho inútil e feio. Não temos corpos malhados e inchados com silicone e anabolizante, e nem queremos ter. Não temos patrocínio do Estado e de empresas, e nem queremos ter. Você não deve ter ouvido falar da gente, mas nós falamos muito de ti, e você disse muito por nós: quando defendeu a ilhota que resiste ao império, quando se recusou a furar a fila do transplante...
Um dos nossos te viu jogar ao vivo nos estádios, e confessa que tentava te imitar nos terrões da periferia. Ele nos fala da tua elegância e frieza, daquele gol contra a Itália que passou no único vão possível, daqueles calcanhares (taquitos), um destes contra a Argentina de Maradona. Outro dos nossos só se lembra dos fogos de 1982 e das lágrimas nos olhos dos mais velhos, é a primeira lembrança que ele carrega da vida. Os demais nasceram quando você já estava distante dos gramados.
Somos filhos de um país sem terra. Sem terra para plantar porque o agronegócio, seus jagunços e suas grilagens nos expulsaram. Sem terra para correr atrás de bola porque a especulação imobiliária fez crescer edifícios sobre nossos campos de várzea. Somos filhos de um país transgênico, com seus agrotóxicos e seus jogadores formados nas escolinhas de futebol, tudo com total prejuízo qualitativo e estético.
Contra o capitalismo erguemos os braços e cerramos os punhos, como os Panteras Negra, Múmia Abu-Jamal, o centroavante Reinaldo, você, Tommie Smith, John Carlos e tantos outros. Despejos da Copa, privatizações, agronegócio, especulações imobiliárias, guerras imperialistas... Não passarão!
Magrão, nosso Espaço Cultural chama-se Mané Garrincha, mas poderia chamar-se Espaço Cultural Sócrates Brasileiro, sem prejuízo da irreverência, do talento, da genialidade e da rebeldia. Como seria uma linha com Sócrates e Garrincha? Um passe de Sócrates para Garrincha? Quiçá verso de Carlos Drummond com rima de João Cabral. Cada um que imagine.
Doutor, nós vamos jogar uma pelada com nossos irmãos anarquistas, comunistas e quem mais aparecer. É a Copa Sócrates Brasileiro. Homens e mulheres no terrão e na mesa do bar, com a bola no pé e o copo na mão: pela homenagem, pela diversão e para empunhar nossos sonhos.
Espaço Cultural Mané Garrincha,
São Paulo, dezembro de 2011.



Nenhum comentário:

Postar um comentário