23 de março de 2012

Imprensa mexicana impressionada com a paixão da torcida do Corinthians Paulista...





Matéria esclarecedora, a torcida do corinthians é "Á" torcida, vamo que vamo time do povo, vamo Coringão!


Após cobrir a vitória do Timão no Pacaembu, o jornalista mexicano Luis García Olivo publicou um texto memorável sobre a torcida corinthiana no jornal Esto. Confira abaixo:

"Paixão no estádio
Na verdade, uma religião"

Transformado em uma autêntica necessidade, o futebol em São Paulo e em todo Brasil é verdadeiramente uma religião que envolve todo um ritual. Sem importar a hora que aconteça a partida, como a de ontem que foi às 22h do Brasil (19h, do México), os torcedores lotaram a casa, sem se importar com as complicações. Famílias, casais, adolescentes e até crianças acordaram cedo somente para aguardar o momento de ir ao campo e apoiar ao Corinthians, seu amor, sua religião, sua vida inteira. Poucas horas antes de começar o jogo, fogos pirotécnicos dão boas vindas. As músicas começam a ecoar e um mar de camisas brancas surge no horizonte. Milhares nem piscam, reclamam, se irritam, aplaudem, extravasam e ofendem Corona e companhia por fazerem cera, roem as unhas em cada jogada e ao soar do apito. Sua paixão não tem comparação nem latitudes, por isso mil respeitos ao Brasil, à cidade de São Paulo e ao Corinthians.

O resultado já era esperado com antecedência. Ontem à noite, só foi confirmado. O estádio do Pacaembu, não menos importante que o Morumbi, da cidade paulista, ensinou porque abriga um dos maiores clubes do país e do continente. Impressionante como num dia de trabalho, suas bandeiras foram embaladas e uma paisagem branca foi o que deixou os jogadores do Cruz Azul boquiabertos. Lotado até no alambrado, o estádio ensinou o que é ‘A Torcida do Corinthians’, umas das mais populares do mundo, mais que a La 12 do Boca Juniors, os Tiffosi na Itália e os hooligans da Alemanha. O barulho do estádio que se escutava não tem comparação, não tem dimensão. O volume alto de “Corinthians!”, “Corinthians!” deixou atônito aqueles que estão longe dessa paixão que se vive o futebol nas cidades sul-americanas do continente. Aqui, é outra coisa”

Para ler o texto original, clique no link:http://www.oem.com.mx/esto/notas/n2475951.htm 

Nenhum comentário:

Postar um comentário